Dominando o Medo
14 de setembro de 2020
O Senhor está perto de Nós
14 de setembro de 2020

SANTIDADE A CHAVE PARA VER A DEUS – PARTE 3

 

Princípio Bíblico: “Não deis lugar ao diabo” Efésios 4:27

 

Introdução

No estudo anterior, aprendemos que, no processo de santificação, isto é, na busca de santidade, de termos um comportamento realmente santo, precisamos deixar de lado toda mentira e que não podemos deixar que a ira tome conta de nós para que não pequemos contra o Senhor. Que desafio, não é mesmo? Certamente você se sentiu tentado a mentir em algum momento em que a verdade, provavelmente, lhe traria algumas consequências ruins, como umas palmadas ou uma disciplina mais severa. E na hora da raiva? Com certeza você deve ter pensado inúmeras vezes em responder de forma grosseira ou revidar uma agressão ou uma palavra má que lhe disseram, não foi mesmo?

Mas, se você entendeu o que é santidade e que sem ela não podemos ver a Deus, certamente essa batalha foi vencida e as armadilhas do diabo contra você não prosperaram. Você foi vitorioso nessa guerra. Aleluia!

 

O apóstolo Paulo disse aos efésios algo muito importante para vencemos a guerra diária do processo de santificação: “Não deis lugar ao diabo” (Ef 4:27). Isso quer dizer, em outras palavras: “Não deixe que o diabo controle a sua vida, não faça o que ele quer, não dê atenção ao que ele diz”. E Paulo dá exemplos de como não deixar que ele tome lugar em nossa vida:

  1. Vocês já viram no desenho do Aladim, quando ele rouba um pão e canta uma musiquinha assim: “Foi só um pãozinho…” – Será que se alguém roubar algo, Deus vai medir este pecado pelo tamanho do objeto roubado ou pela ação? (deixe que eles se expressem)

Aquele que furtava, não furte mais (Ef 4:28)

O furto ou roubo vai contra os princípios da Palavra. Em Êxodo 20:15 o Senhor diz: Não furtarás. Roubar é pecado e quem procura andar em santidade não pode permitir que a tentação de ter algo que não é seu o domine, amém? Paulo diz que, se você quer uma coisa, trabalhe por ela, até para que você possa, também, repartir com quem tiver necessidade. Já sei! Com certeza você está pensando: Ah! Mas eu ainda sou tão pequeno para trabalhar, isso não serve para mim. Isso não é verdade. Você pode fazer muita coisa em casa, ajudando seus pais no cuidado com a casa, na economia de energia, água, telefone, no zelo com as coisas que você ganha (roupas, sapatos, sandálias, brinquedos, material escolar, etc.) e, com isso, você estará ajudando seus pais a economizar e poder comprar as coisas que você quer. Seja esperto!

 

Mais uma coisinha quanto ao furto. Quando nós pedimos alguma coisa emprestada e não devolvemos ou quando achamos alguma coisa e não procuramos o dono (Essa história de achado não é roubado é conversa fiada) para devolver e simplesmente ficamos com o objeto, isso também é pecado, viu? Encontrou alguma coisa que não é sua, procure o dono imediatamente, talvez aquele objeto seja muito importante para ele. Pediu emprestado, devolva logo para não ficar com pendência em sua vida, ok?

 

  1. Na brincadeira de hoje tivemos algumas palavras que eram proibidas de se dizer, será que existem palavras que são proibidas ao crente dizer (deixe eles se expressarem). Mas por que estas palavras não podem ser ditas?

Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem (Ef 4:30)

Sua boca é uma arma contra ou a favor do inferno, depende do que sai dela. Paulo diz: Que a sua boca não seja usada para falar palavras feias, tolas, de maldição, mas que toda palavra que sair da sua boca seja para ajudar outras pessoas, para trazer vida.

 

Você já prestou atenção em como muitas pessoas falam? Tem gente que, em cada frase, metade dela é palavrão, ou então só sabe falar de desgraça, ou ainda só sabe criticar.

 

O rei Davi, um dia pediu algo ao Senhor. Ele disse: “Põe, ó Senhor, uma guarda na minha boca; guarda a porta dos meus lábios.” Salmo 141:3.

 

Davi sabia que, se não vigiasse, correria o risco de falar muita bobagem, por isso pediu ao Senhor que colocasse uma guarda na sua boca para que não saísse dela nenhuma palavra má, torpe. E isso é importante também nas conversas com os amigos: as fofocas, as piadas indecentes, os comentários malignos, etc. Santo não deve ter uma linguagem do mundo, mas uma linguagem santa. Amém

 

 

Fonte: www.nucleodeapoiocristao.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *