Sendo Construído por Deus Parte III
março 3, 2019
05RedeMAISCasais
março 9, 2019

Derrubando as Muralhas da Alma

DERRUBANDO AS MURALHAS DA ALMA

Texto: Provérbios 25:28

 

INTRODUÇÃO

As muralhas de Jericó, conforme está no texto acima, ruíram porque o povo obedeceu a um comando liberado por seu líder. Esta é uma das formas para fazermos as nossas muralhas caírem e termos uma vida de comunhão com nossos pastores e líderes, pois eles, como autoridade instituída por Deus, velam pelas nossas vidas para dar contas a Ele. (Hb 13:17).

 

  1. OS MUROS DA NOSSA ALMA

Na alma, parte do ser humano considerado imaterial, muitos “muros” são formados, pois e nela que são gerados os sentimentos que, quando negativos, causam feridas profundas.

A alma é uma grande fortaleza que, muitas vezes, impede a conquista de sonhos e projetos já que ela traz em si sentimentos de medo, receios e rejeições.

 

Aspectos positivos e negativos da nossa alma:

Busca ao Senhor (2Co 6:2)

É como um jardim fechado (Jr 31:12)

Sente sede (Sl 42:2)

Angustia-se (Jó 30:25)

Fica abatida (Sl 42:5)

Engrandece ao Senhor (Lc 1:46)

 

  1. JESUS, O PASTOR DA NOSSA ALMA

A Palavra de Deus nos faz lembrar que Jesus é o Pastor e Bispo da nossa alma (1Pe 2:25), sendo que o Senhor a fez imortal, pois nada pode matá-la (Mt 10:28). Entretanto, precisamos guardar a nossa alma em Deus, para que ela não estabeleça domínios sobre nós e venha nos impedir de derrubar as muralhas que foram levantadas por sentimentos contrários aos planos perfeitos de Deus para nossa vida.

A alma é o centro das emoções e são elas que, muitas vezes, nos fazem tomar decisões erradas impedindo, assim, as bênçãos que Deus tem preparado para nós.

Através dos sentimentos da nossa alma, o inimigo tenta roubar a nossa paz, nos impedindo viver a “vida abundante” que Jesus veio nos trazer. Entremos em guerra contra todos os sentimentos estranhos, pois são eles as portas de entrada para nossa alma, que é o alvo do inimigo para nos atingir. Ele sabe que assim como é a nossa alma, assim somos e, desse modo, ele tenta de todas as formas fazer com que a alma fique presa ao jugo do pecado, e às feridas feitas pelas mágoas, ressentimentos, ingratidões e falta de perdão.

 

CONCLUSÃO

Deus nos fez filhos por adoção em Cristo Jesus. Logo, precisamos agir como tais. Precisamos aprender como proteger a nossa alma de toda visitação estranha através dos ensinamentos contidos na Sua Palavra. O primeiro passo é mudar a nossa mente, sede da alma, para que possamos “experimentar qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Rm 12:2). Deus não vai agir se você não convidá-lo para lhe ajudar a realizar essa mudança.