Clamando a Deus das Profundezas
abril 17, 2019
Um Homem na Caverna
abril 27, 2019

Aprendendo Sobre Honra – Parte 5

APRENDENDO SOBRE HONRA PARTE 5

 

 

Honrando a todos

“Pagai a todos o que lhes é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem respeito, respeito; a quem honra, honra.” (Romanos 13.7)

 

Continuando a falar sobre Honra, aprendemos que honramos quando tratamos as pessoas com respeito. Vamos continuar a ver mais algumas formas de honrar os outros?

 

  1. Honramos com a forma como nos vestimos

Uau! Até a nossa roupa pode ser uma forma de honrar ou desonrar o outro. Isso parece absurdo, mas vamos pensar um pouco: Você preparou uma linda festa de aniversário e, no convite, pediu aos convidados que fossem com roupa social. No meio da festa chega alguém de bermuda velha, sandália havaiana e camiseta. Como você se sentiria?

Pensando nisso, vamos ver algumas formas de nos vestir, adequadamente, para não desonrarmos ninguém, ok? Se você é convidado para um casamento, você deve vestir-se de maneira social. Se você vai à praia, você vai bem à vontade e usar roupas de banho. Se você vai a um tribunal de justiça ou uma repartição pública você não pode entrar de bermuda e chinelo. Se você vai à Igreja, deve vestir-se decentemente, nada de minissaia, decotes enormes, roupas coladas, afinal você está indo à casa do Rei dos reis, certo? Se você vai receber alguém de honra em sua casa, você deve vestir-se de maneira a honrar aquele que você recebe; Dependendo da ocasião, do local que você vai ou da pessoa com quem você vai se encontrar, a sua maneira de vestir-se será diferenciada.

 

  1. Honramos as pessoas com as nossas palavras

Cumprimento: Bom Dia! Boa Tarde! Boa Noite! As pessoas entram e saem dos ambientes e ignoram a presença dos outros. No nosso caso, Graça e paz! Pedido de Permissão: Dá licença, para passar no meio ou pegar algo que está em suas mãos. Muitas vezes, você está olhando uma fotografia o outro puxa e depois diz: Deixa eu ver? A gentileza no pedir: Por favor.   Agradecimento: Muito obrigado! O que você acha que aconteceria se as pessoas se tratassem assim? Isso, talvez, mudaria muita coisa nos relacionamentos.

 

  1. Honramos através da Gratidão

“Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.” (I Tessalonicenses 5:18). A vontade de Deus é que nós, os Seus filhos, sejamos modelos de gratidão. E que em tudo na nossa vida possamos encontrar uma razão para agradecer. Mas, pelos ensinos de Jesus, parece que, de cada dez pessoas abençoadas, apenas um tem a atitude de voltar para agradecer.

“De caminho para Jerusalém, passava Jesus pelo meio de Samaria e da Galileia. Ao entrar numa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez leprosos, que ficaram de longe e lhe gritaram, dizendo: Jesus, Mestre, compadece-te de nós! Ao vê-los, disse-lhes Jesus: Ide e mostrai-vos aos sacerdotes. Aconteceu que, indo eles, foram purificados. Um dos dez, vendo que fora curado, voltou, dando glória a Deus em alta voz, e prostrou-se com o rosto em terra aos pés de Jesus, agradecendo-lhe; e este era samaritano. Então, Jesus lhe perguntou: Não eram dez os que foram curados? Onde estão os nove? Não houve, porventura, quem voltasse para dar glória a Deus, senão este estrangeiro? E disse-lhe: Levanta-te e vai; a tua fé te salvou.” (Lucas 17.11-19)

Gratidão é algo mais poderoso do que você pode imaginar. A gratidão pode abrir portas que você nunca imaginou fosse capaz de entrar. A gratidão pode colocar você diante de reis e autoridades.

Tudo o que as pessoas nos fazem, mesmo quando são pagas para fazer, deveriam ouvir no final um “muito obrigado”. Mas, infelizmente, a maioria das pessoas além de não agradecer, muitas vezes insulta. Por isso, toda pessoa ingrata, mais cedo ou mais tarde, vai cair no princípio da desonra. E o problema é que quando você desonra, as portas se fecham para você.

 

  1. Honramos quando servimos

Quem honra serve. Quem não serve não honra. O Senhor Jesus, na última ceia, tomou uma bacia e uma toalha e teve que ensinar os discípulos a honra pelo serviço, porque, apesar de todos afirmarem categoricamente que Ele era o Messias, ninguém se dignou a lavar os Seus pés.

Você pode imaginar o constrangimento que foi ter Jesus Se abaixando para lavar os pés dos discípulos? O constrangimento foi tanto que Pedro não queria que Ele lavasse os seus pés. Servir no natural é uma forma de honrar também. Até porque a honra precisa ser visível, palpável, tangível.

Quanta coisa para aprender, não é mesmo? Mas vale a pena honrar a Deus, aos nossos pais, líderes, professores, colegas, até mesmo a quem não conhecemos, pois assim obedecemos ao princípio dado por Deus: plantamos uma semente poderosa e teremos uma colheita fantástica.

 

Bem-vindos a um novo tempo de honra!

 

 

Fonte: MIR