O Vocacionado cumpre a Ordem Divina

Jesus é a luz do Mundo
julho 13, 2019
Tá chegando o dia!
julho 13, 2019

O Vocacionado cumpre a Ordem Divina

O VOCACIONADO CUMPRE A ORDEM DIVINA

 

 

 “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.” (Mateus 28:19)

 

Há uma ordem muito clara dada por Jesus, mas não se obedecida pela Igreja. Na verdade, a Igreja só desenvolve saudavelmente se os seus líderes, na vocação que lhes fora dada, executarem os princípios aqui estabelecidos. “Ide por todo o mundo e fazei discípulos de todas as nações da terra.”

Eu não vejo um texto mais completo para a missão dos que são chamados a efetuarem o Evangelho do Reino. “E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação do mundo.” (Mateus 28:18-20). Essa ordem é tão clara… Gostaria de salientar que são palavras de Jesus, direcionadas à Sua Equipe Apostólica, aos discípulos que foram equipados para o transformarem territórios. Na verdade, que se faz nas Igrejas é tudo, menos cumprir as ORDENS DADAS POR JESUS. Quais são as ordens?

 

Fazer Discípulos

Construir pessoas não é fácil. É como montar um quebra cabeças, somente os chamados e adestrados conseguem. Olha a ORDEM: Fazei discípulos: Reproduzam pessoas, pensamentos, atitudes, caráter. Que obra de um verdadeiro construtor! Eu vejo o desafio do Oleiro para reconstruir uma obra nova. Em Jeremias 19 a ordem continua: Façam discípulos! Se não estamos fazendo, alguma coisa está fora do êxito, não é verdade?

Preste atenção no VERBO, que em todas as línguas está no imperativo, ou seja, uma ordem sem direito de ser refutada. Essa chamada é para todos: Todos os que foram construídos no discipulado deverão ser reprodutores da doutrina de Cristo. Em Atos 2, todos são unânimes na doutrina dos Apóstolos, que são os fundamentos de Cristo. Uma Igreja que faz Discípulo e reproduz Discípulo está obedecendo a Jesus.

A última ordem dEle foi esta: Façam! Reproduzam! O verbo fazer em hebraico é: Dedicar a vida, que significa: Construa Históricos nossos em pessoas dispostas à nova vida. Então, você, que é Discípulo, está na ordem de Jesus. Você que faz Discípulo, está obedecendo à ordem dada por Ele. Não existe um líder sequer, que nasceu de novo, que não esteja imergido nessa chamada. A ORDEM É PARA TODOS: FAZER DISCÍPULOS.

Agora, existe um detalhe em fazer Discípulo que vai além do nosso vizinho, colega de trabalho, amigo do nosso contágio social, são discípulos de todas as nações da Terra. Que é isso: Na cabeça dos pescadores e líderes simples da época, parecia pesada a missão (Todas as nações da terra). Você sabe quantas nações cadastradas existiam na época de Jesus? 153 nações oficiais e 3 Continentes. Imagine como isso poderia ser projetado na mente de quem não conhecia além do mar da Galileia? Pois bem, hoje, com a facilidade da plataforma digital, a inteligência artificial, vemos que o povo está ali, dos menos cultos aos eruditos.

O que fazer então? Usar essas ferramentas para construir pessoas modernas, e usar as ferramentas conhecidas para conservar em Cristo aqueles que já foram alcançados. Qual a sua missão dentro do chamado para reproduzir pessoas? Você está obedecendo o seu chamado ou adormeceu em algum lugar? Que tal reativar sua vocação? Nunca seremos felizes em aquários se somos chamados para oceanos.

 

Ensinar Discípulos

“Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.” (Mateus 28:20). O ministério do ensino é poderoso, tem sua classificação e importância no desatar na vida do aluno – Discípulo. Mas fica uma interrogação.Qual a diferença entre ensinar um discípulo e o ministério do Mestre? O ministério do Mestre é uma chamada vocacional; ele se esmera em aprender, vive o que aprendeu e transmite seu ensino. Esse é o didáskalo, o Raboni, o Mestre por excelência, aquele que transmite a vida pelo que está assimilando, de forma bereana, muito centrado e responsável no que lê, ouve, fala e transmite; é doutrinalmente adestrado. É bom conviver com os que sabem desenvolver essa chamada.

“Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino.” (Romanos 12:7). Os mestres geralmente são ermitões, silenciados, cautelosos e muito pragmáticos. Eles entram em ambientes de confiança e, quando oportunizados, sabem o que dizem. São mestres mesmo, não aventuram. Mas, olhando pela perspectiva dos que fazem discípulos, somos reprodutores do Ensino de Jesus, fazemos na paixão e no fogo da chamada. Claro que no ensino leigo não estamos defendendo teses, estamos consolidando vidas, e apontando o Céu para ela. A ORDEM é: “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações…” (Mateus 28:19,20)

O que Ele quer que retenhamos do Ensino? Ensinando o quê? A doutrina do Espírito Santo que é poderosa e que precisa ser inculcada naqueles para quem ministramos a Palavra. O ensino é libertador, cura e restaura pessoas. Quando estamos adestrando alguém, e a vida de Deus entra no processo transformador, a doutrina de Cristo é nossa bússola para orientarmos o Discípulo a viver a plenitude da Palavra. O melhor método do ensino é o bom testemunho, isso leva qualquer pessoa a se render a Jesus e reproduzir o nosso padrão de vida. “Sejam meus imitadores”. “Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imitadores. Por esta causa vos mandei Timóteo, que é meu filho amado, e fiel no Senhor, o qual vos lembrará os meus caminhos em Cristo, como por toda a parte ensino em cada igreja. Mas alguns andam ensoberbecidos, como se eu não houvesse de ir ter convosco. Mas em breve irei ter convosco, se o Senhor quiser, e então conhecerei, não as palavras dos que andam ensoberbecidos, mas o poder. Porque o reino de Deus não consiste em palavras, mas em poder. Que quereis? Irei ter convosco com vara ou com amor e espírito de mansidão?” (I Coríntios 4:16-21)

 

Não podemos esconder a medida de Jesus que há em nós, devemos ministrar às pessoas com responsabilidade e manter a vida de Deus no nosso caráter para que possamos derramar neles a porção de Cristo. Todos têm a sua porção e medida de chamada, e eu quero afirmar que a vida de Deus está no seu espírito recriado em Cristo Jesus. Você é LEGITIMADO por Ele para reproduzir a vida de Deus aqui na Terra.

 

 

 

Fonte: MIR