Líderes fortes, discipulado forte – Parte 1

Vencendo as tentações pela Palavra
agosto 29, 2019
Arrependimento
setembro 4, 2019

Líderes fortes, discipulado forte – Parte 1

LÍDERES FORTES, DISCIPULADO FORTE – PARTE 1

 

 

Neste texto, vamos estudar sobre a vida de dois líderes fortes que construíram um discipulado forte. Aprenderemos com eles sobre a importância de caminhar em Deus e em aliança no discipulado para gerarmos consolidação e a testificação de milagres, pois é isso que forma um discipulado de êxito.

 

Elias X Eliseu

“Sucedeu que, quando o SENHOR estava para elevar a Elias num redemoinho ao céu, Elias partiu de Gilgal com Eliseu. E disse Elias a Eliseu: Fica-te aqui, porque o Senhor me enviou a Betel. Porém Eliseu disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim foram a Betel. Então os filhos dos profetas que estavam em Betel saíram ao encontro de Eliseu, e lhe disseram: Sabes que o SENHOR hoje tomará o teu senhor por sobre a tua cabeça? E ele disse: Também eu bem o sei; calai-vos. E Elias lhe disse: Eliseu, fica-te aqui, porque o Senhor me enviou a Jericó. Porém ele disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim foram a Jericó. Então os filhos dos profetas que estavam em Jericó se chegaram a Eliseu, e lhe disseram: Sabes que o SENHOR hoje tomará o teu senhor por sobre a tua cabeça? E ele disse: Também eu bem o sei; calai-vos. E Elias disse: Fica-te aqui, porque o Senhor me enviou ao Jordão. Mas ele disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim ambos foram juntos. E foram cinquenta homens dos filhos dos profetas, e pararam defronte deles, de longe: e assim ambos pararam junto ao Jordão.” (II Reis 2:1-7)

Vemos no texto de II Reis 2:1-7, que Elias toma a iniciativa de ir a vários lugares. Nessas idas a lugares que marcaram a vida dele, estava preparando-se para ascender ao céu, para ser tomado. Elias fazia parte de uma escola profética, e os profetas já sabiam que isso iria acontecer. Então, dentre os profetas, um se apercebeu e pensou: “O meu senhor será tomado, e eu preciso estar ainda mais ao seu lado para aprender e receber tudo dele”. Esse jovem sábio era o profeta Eliseu.

Em todos os lugares que Elias ia, pedia para Eliseu não acompanhá-lo. Mas, Eliseu, muito determinado, dizia que não poderia deixá-lo. Na relação de companheirismo discipulador – discípulo, qualquer hiato pode significar uma grande perda. Por isso, procure olhar para o seu líder, não desgrude dele, sempre que possível.

 

Saindo de Gilgal para o Jordão – rompendo velhas estruturas

Gilgal é lugar de:

 

Aliança;

Retirar o opróbrio, a vergonha, a insegurança, o medo;

Estratégia para se prevenir contra o adversário;

Formação dos 12;

Novo nascimento;

Conquista de novos territórios;

Maturidade;

Visão profética, sacerdotal e administrativa;

Formação para governar;

Preparo, espera, reconciliação e confirmação da aliança.

 

Jordão é lugar de:

Milagre;

Sobrenatural;

Passagem obrigatória para chegar à terra prometida.

 

Todos os homens importantes que marcaram a história bíblica passaram pelo Jordão. Jesus também foi ao Jordão e lá recebeu o batismo nas águas e no Espírito Santo e o testemunho do Pai: “Este é o meu Filho Amado”.

 

Todos os que passam pelo Jordão têm o sobrenatural autenticando o ministério. No Jordão, quando Elias toma a capa, bate sobre as águas, elas se abrem e ele é tomado num redemoinho. Do outro lado há profetas, mas, quem está com Elias é Eliseu. Todos os demais profetas viram o que aconteceu, mas foi Eliseu quem recebeu a capa, pois estava perto do seu discipulador. Com a capa nas mãos, Eliseu faz o mesmo que Elias: fere as águas e elas se abrem.

O discipulado por repetição só é possível quando há convivência, companheirismo. Você não repete uma cena que não viu, que não vivenciou. Todos os profetas que estavam assistindo do outro lado do rio souberam o que acontecera, mas somente Eliseu tomou a capa.

Como discipuladores, temos discípulos e discípulos. E não devemos esperar que os discípulos façam deduções do que é melhor para eles; vamos dizer para eles, pois a Palavra é clara. Os outros profetas ficaram na dúvida se realmente Elias havia sido arrebatado. Chegaram até mesmo a propor a Eliseu que procurasse Elias. Eliseu, porém, disse-lhes para não irem. Eles ainda procuraram por três dias e não o encontraram.

Que tipo de discípulo você quer ser para o seu líder? E, se você já é líder, que tipo de discípulos você quer gerar? Se você quer gerar discípulos que sejam capazes de repetir os atos soberanos de Deus na sua vida, traga esses discípulos para perto.

 

O discipulador não deve ter as portas da sua casa cerradas, vivendo no individualismo, como ermitão. É verdade que tem um tempo de estar com a família, a sós. É necessário organizar esse tempo e os seus discípulos, que são seus companheiros, respeitarão e compreenderão, pois são amigos. Agora, jamais aprenderão se você não abrir a casa para eles, se você não for à casa deles, se eles não andarem com você.

 

Na história de Eliseu, podemos ver que a Bíblia relata 14 milagres depois que ele experimentou o sobrenatural. Mas, para alcançar os milagres é preciso observar algumas situações na relação do discipulado.

 

Continua…