Deus Responde ao Nosso Clamor – Parte 01
26 de abril de 2020
O Temor ao Senhor e os dons do Espírito – Parte 04
4 de maio de 2020

GUARDAR O CORAÇÃO

 

Quebra-gelo: Diante do momento atual como está o teu coração?

 

Texto: “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida.”  (Provérbios 4.23)

 

Introdução

A ciência aponta para o cérebro como o centro diretor do corpo humano, mas a Bíblia se refere ao coração como o centro da vida. Nele guardamos nossos desejos e sentimentos. Guardar o coração significa mantê-lo puro, reto, íntegro, cheio do Espírito Santo, não contaminar-se pelas influências do meio em que vivemos. A Bíblia nos adverte para termos cuidado com o que vemos e ouvimos, para podermos tomar decisões sábias. Pensando assim, para o seu próprio bem, vamos refletir em três importantes perguntas:

 

1 – QUE PENSAMENTOS VOCÊ TEM ALIMENTADO?  – Mt 15.19-20 –  Rm 12.1-2

Toda “ação e reação” é concebida primeiro na mente. É na mente que nascem as ideias que impulsionam nossas ações.  Hoje sofremos ataques constantes por meio da mídia tentando nos moldar ao padrão do mundo com conceitos distorcidos e reprováveis à luz das Escrituras. Ninguém se deprime sem antes ter pensamentos depressivos; ninguém peca sem antes ter imaginado atos pecaminosos. É nos pensamentos que nascem o bem e o mal. Ocupe sua mente com pensamentos inspirados pelo Espírito Santo e não pelos atrativos apelativos do mundo. Busque entender a santidade de Deus e a maledicência do pecado. Pare de pensar em desgraças e em coisas que não prestam. Portanto, deixe o pessimismo de lado e ocupe sua mente com aquilo que edifica (Fp 4.8): pense nas coisas celestiais (Cl 3.2); ocupe sua mente com a Palavra de Deus (Sl 1.1-2; Hb 4.14). Ore, louve, leia bons livros, principalmente a Bíblia e fale só o que for edificante. Você é o resultado daquilo que você se alimenta.

 

2 – QUAIS OS DESEJOS DO SEU CORAÇÃO?  – Mt 6.21 – Hb 4.13

As armadilhas do inimigo nos levam aos desejos da imoralidade sexual, impureza, libertinagem, idolatria, feitiçaria, do ódio, da discórdia, dos ciúmes, da ira, do egoísmo, das dissensões, facções, da inveja, embriaguez, das orgias e coisas semelhantes (Gl 5.19-21). São obras da carne que a Bíblia afirma que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam. Um dia as coisas terrenas vão se acabar (2Co 4.18). Antes de ceder aos nossos desejos, devemos levar em consideração os desejos e valores divinos (1Jo 2.16-17).

 

3 – QUE SENTIMENTOS DOMINAM VOCÊ?  – Cl 3.12-15 – Fp 2.5

A essência do caráter de Deus é o amor (1Jo 4.8,16). Tudo o que Ele faz por nós tem base no amor (Jo 3.16; Rm 5.8). Os dois maiores mandamentos da Bíblia estão baseados no amor (Mt 22.37-39). Quando amamos nos assemelhamos a Jesus. Por isso temos “uma igreja que ama e se importa.” Este deve ser o padrão do cristão (pequeno Cristo), mas muitos se deixam dominar por: ódio, vingança, inveja, ciúmes, tristeza, amargura, medo, pânico, entre outros. Isto ocorre porque deixaram de alimentar-se da Palavra de Deus e cederam ao padrão do mundo. Busque encher-se do Espírito, quanto mais cheios de Deus, mais cheio de amor o nosso coração estará.

 

Conclusão

O sucesso de nossa caminhada cristã depende da resposta que damos a cada uma destas questões. Guardar o coração significa não se deixar contaminar pelas mazelas do mundo, e manter-se sempre conectado com o Espírito Santo. Portanto, não seja escravo do medo e do pânico, mas cuide de seu coração e viva feliz, livre em Jesus.

 

 

Fonte: igrejadoavivamento.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *