12 – Um modelo de Avivamento – Parte 02
7 de novembro de 2019
12 – Um modelo de Avivamento – Parte Final
13 de novembro de 2019

PROCLAMADORES DO REINO

 

 

Quebra-gelo:

Um dos objetivos das células é o de fazer com que os seus membros se conheçam mais e melhor. Nesse sentido, vai aí, uma boa pergunta: “Qual é um fato a respeito de você que a maioria dos membros da célula provavelmente não saiba?”

 

Texto:  1Pe 2.9

 

INTRODUÇÃO

Proclamar significa anunciar, declarar, divulgar, publicar, etc. A Bíblia diz que Deus nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor (Cl 1.13). Portanto: “Vocês são a raça escolhida, os sacerdotes do Rei, a nação completamente dedicada a Deus, o povo que pertence a ele. Vocês foram escolhidos para anunciar (proclamar) os atos poderosos de Deus, que os chamou da escuridão para a sua maravilhosa luz.” (1Pe 2.9-NTLH). Assim sendo, devemos agir e proclamar o reino porque:

 

PROCLAMAR É UMA ATITUDE DE FÉ E OBEDIÊNCIA

Atos são ações, feitos, práticas, obras, etc. A Bíblia fala de: 1) Obras da carne (Rm 8.3-10), que são frutos da natureza pecaminosa; 2) Obras da lei (Rm 3.28; Gl 2.16), que são ações feitas na esperança de se comprar a salvação; 3) “Obras mortas” (Hb 6.1), que eram as exigências da Lei, que mesmo praticadas jamais iriam remover pecados ou dar vida ao pecador; 4) Obras da fé que referem-se a “fé que atua pelo amor” (Gl 5.6), da “operosidade da fé” e “abnegação do amor” (1Ts  1.3); da tarefa de com elas chamar os gentios (não salvos) à “obediência por fé” (Rm 1.5 e 16.26). – O apóstolo Paulo esclarece a distinção entre “boas obras” e “más obas” ao dizer que “tudo o que não provém de fé é pecado” (Rm 14.23). Proclamar o reino e ser luz neste mundo de trevas é uma atitude de fé e obediência.

 

PROCAMAR O REINO NÃO CONSISTE SÓ EM PALAVRAS

Proclamar o reino não é apenas dizer que Jesus salva, mas também é dar testemunho de vida. Proclamar o reino consiste na prática de atos de bondade e amor. O cristão não deve agir só por palavras, mas por ações. Somos salvos pela fé e não por obras (Ef 2.8,9), contudo são as nossas obram que confirmam a nossa fé (Tg 2.17-20). Não praticamos obras para obter a salvação, assim como a árvore não produz frutos para provar que é uma árvore. A árvore produz frutos porque está viva. Quem está vivo em Cristo é frutífero.

 

A NOSSA LUZ GLORIFICA A DEUS

Tal como a Lua reflete a luz do Sol, nós também refletimos a luz de Cristo neste mundo (Mt 5.14), para que vejam em nós as boas obras e glorifiquem o nosso Pai que está nos céus (Mt 5.16). Jesus disse claramente que deveríamos não apenas praticar as boas obras, mas, que essas obras devem ser evidentes como luzes para o mundo. “Ninguém acende uma lamparina e a coloca debaixo de uma vasilha. Pelo contrário, ela é colocada no lugar adequado e, desse modo, brilha para todos.” (Mt 5.15-BV). Você nasceu para brilhar! Sua luz glorifica a Deus.

 

CONCLUSÃO

Amados, somos a luz do mundo. Portanto, precisamos proclamar o evangelho da paz não só por palavras, mas também através de nossa vida, expressando a nossa fé com atos de bondade e amor, para que as pessoas vejam em nós as obras e glorifiquem o nosso Pai que está nos céus. Nascemos para brilhar! Somos proclamadores do Reino.

 

 

 

 

 

Fonte: igrejadoavivamento.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *